quarta-feira, novembro 17

Perfeição

    Nada era mais fantástico do que o seu sorriso. Dentes perfeitos, olhos castanhos, da mesma cor que seu cabelo. Trabalhava em uma lavação de carros com alguns amigos meus. Depois da escola eu tinha um caminho obrigatório e então eu passava todo dia em frente ao seu trabalho, e via-o sem camisa, com ombros largos e braços de músculos definidos. Com pequenas gotículas de água escorrendo sob seu corpo... Não que eu ficasse olhando. Era impossível não olhar. E assim eu babava todos os dias.
    Até que em uma tarde, logo após ter passado pela lavação, um dos meus amigos veio atrás de mim, eu ainda estava com aquela expressão de sonhadora, eu estava imaginando ele com as mãos em minha cintura, deslizando para baixo, me puxando, me beijando com aqueles lábios irresistíveis, e Carlos, meu amigo logo notou – Você esta bem afim dele né? - olhei para ele com cara de “o que você esta me perguntando?” e ele riu da minha cara, olhou um tempo para a frente e ficamos andando em silêncio, até que voltou a me olhar e disse sem receio algum – Ele tambem quer te conhecer, ele fica olhando para você sempre que para de olhar pra ele – e eu, sem reação, sorri, e o rosto do meu cupido fez aquela expressão de“sabia”e sai gritando thau.
   Fiquei completamente boba, comecei a rir muito alto e tive que me conter várias vezes para não pular ou para não jogar meu material escolar no chão e começar a dançar no meio da rua. Me contive até chegar em casa, contei para a minha irmã, rimos alto, pulamos, e fomos investigar ele, seu orkut e tudo que encontrássemos com seu nome.
Semanas depois, eu fui em uma festinha qualquer e sem muitas expectativas, mas não soube o que fazer quando vi ele lá, a festa duraria o dia todo. E então, ele pediu à um outro amigo meu, investir, fazer seus lados. Lucas mau chegou perto de mim, e disse – Rafael Hass quer ficar com você, topa? - meu coração acelerou, fiquei um tempo fora do ar, lembrei do que o Carlos disse, e lembrei das minhas fantasias, e a pergunta logo teve uma resposta – Sério Mesmo? Tipo... não ta zuando com a minha cara né? - Lucas deu um sorriso, me olhou no fundo dos olhos e – Você queria Tanto assim ficar Com ele – não tenho certeza, mas naquele momento fiquei vermelha, abri um sorriso – Na mosca, o que eu mais desejo no momento é ser beijada pelo Rafael. - Lucas fez sinal de beleza e foi até a rodinha onde estava o Rafa. Enrolamos o dia todo, eu tinha vergonha demais para ir até ele, e não sei o motivo pelo qual ele não vinha. Quando ja estava escurecendo, Lucas voltou e perguntou – Vai querer? É agora ou nunca – eu dei de ombros tentando esconder a minha ansiedade e fiz que sim com a cabeça. Então Rafael Surgiu de um montinho de gente e, pegou com calma na minha mão, me conduziu até uma área aberta, onde todos podiam ver e... Sem demora me beijou. Viajei em segundos, sai do chão e pensei como um gesto tão pequeno podia trazer tantas sensações diferentes. Ele me olhou beeeeem no fundo dos meus olhos verdes e disse meio envergonhado – Pensei que você não queria – e eu sorri, vermelha e sem graça sussurei – se enganou! – e o beijei novamente. Seu beijo era muito melhor de que eu imaginei que seria, seus lábios eram mais macios e mais deliciosos do que eu esperava, tudo nele era perfeito, suas mãos deslizavam mais ingenuamente do que eu fantasiava, e a sensação de sonho se realizando era maravilhosa...




É mais ou menos a História do meu Primeiro Beijo com Meu Namorado, Rafael Fernando Hass (L)³

2 comentários:

Emília Martins disse...

Muito linda essa história!!!
emiliamdebrito.blogspot.com

Gabi disse...

*--* nem pra me contar a historia, vaca, conta como a gente se conheceu, e conta o quanto eu te odiava, aushauhsuahuh, bons tempos aqueles! ;P

<3 Beijos